Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Silver Wing

She flies with her own wings...

#1 Desafio palavras [quase] perfeitas

Foi através da querida Chic'Ana que fiquei a conhecer este desafio. O desafio foi lançado pelo blogue "a vida não tem de ser perfeita" ♥ (http://avidanaotemdeserperfeita.blogspot.com), da autora Cris Loureiro. Tal como é descrito, a ideia é publicar um post, na última quarta-feira de cada mês, sobre uma palavra. Este mês a palavra é "Acreditar". 

 

Decidi aceitar este desafio porque gosto de desafios que me fazem refletir e que me inspiram. Fiquei agradavelmente surpreendida pelas palavras desta autora :) Obrigada pela inspiração!

 

Nem sempre fui uma crente incondicionável de mim mesma. Felizmente tive desafios na vida que nunca pensei ter força para os ultrapassar.... Quando era confrontada com algo desconhecido o meu primeiro pensamento era "E agora? Não vou conseguir...!". Esta frase tinha em mim mais poder e força que eu alguma vez poderia imaginar... E chorava, chorava muito (e ainda hoje choro, sou uma chorona), mas parecia que aquele lago de lágrimas e aperto no coração, me mostrava que estava no extremo dos meus limites e que a barreira para os ultrapassar me assustava. E houve um dia que arrisquei...

 

Na altura estava na faculdade, não percebia nada do que me era explicado nas aulas, sentia-me fraca, desmotivada, a minha vida pessoal também não era aquilo que eu achava melhor para mim. Os exames só vinham constatar aquilo que eu tanto temia, perder o ano na faculdade :( e a verdade é que perdi, perdi um ano ali... Lembro-me das palavras do meu pai "Tenta mais uma vez!". Estas palavras fizeram-me refletir, o meu pai acreditava em mim, porque é que eu não haveria de acreditar em mim própria? Peguei em livros, apontamentos, muni-me de todos os recursos à minha volta, enfiei-me na biblioteca, no quarto, na sala e estudei, estudei, estudei... E consegui! 

 

Nos dias de hoje, consigo ser recetiva às minhas falhas, porque vejo nelas a minha evolução enquanto pessoa. Agora já não penso "E agora? Não vou conseguir...!", agora penso "Segue Liliana, tu nunca foste uma desistente, tu consegues!". Procuro dar o melhor de mim em tudo, e quando não o faço, também não fico desapontada comigo mesma. Vejo e revejo tudo os meus atos, no sentido de perceber o que me fez reagir assim. Como sei que sou impulsiva, tenho cuidados redobrados, mas também este defeito/qualidade já me veio mostrar que não adianta ter a mente cheia de palavras e não as soltar, não exprimir sentimentos, não ser sincera e natural. Sou eu mesma e tenho muito orgulho em mim!

 

Believe.png

 

 

 

 

 

 

8 comentários

Comentar post

A Autora

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D